Todos os países da lusofonia
Advertisement

ENTRE DOIS COMPADRES EMIGRANTES

PDF Imprimir e-mail
Os partidos do pão


· José - Ó compadre; então tem tido notícias de Portugal ?

· Manuel - Olhe compadre; tive uma carta ontem do meu irmão, onde me vem a falar só em política , por causa das eleições que se aproximam. Diz-me que nós emigrantes tambem já podemos votar. Como eu queira saber disso. E manda-me o nome dos Partidos pol'iticos, os nomes… umas letras, que eu nem sei o que aquilo quer dizer.

· José - Quer dizer-me que então já temos direito a voto ? Eu já tinha ouvisto dizer qualquer coisa no programa de rádio português, mas nem liguei bem ao assunto. Eu nem sei quantos partidos hà em Portugal.

· Manuel - Olhe compadre ! Hà lá muitos, mas não é para darem pão a pobre. Tenho aqui a carta, veja la se consegue decifrar isso ... PS - PSD - PCP - CDS, etc, etc,

· José - Deixe lá ver compadre. Então o compadre não sabe o que isto quer dizer ? PS - quer dizer Partido do pão sêco , este partido já é muito antigo , já ouvia falar nele ao meu avô. Depois temos aqui PSD - que é o partido do pão...só...duro.... Que quer dizer que só dão pão rijo.

· Manuel - Pois o mole comem-no eles ! Ná nesse é que eu não voto, para comer pão rijo já não tenho dentes para isso… continue compadre estou a gostar de o houvir.

· José - Agora temos aqui o PCP - que quer dizer , pão... com...pão ,

· Manuel - Compadre ! se calhar quer dizer pão com porrada ! Eu ouvia falar muito nesse partido quando eu era mais novo "Pão numa mão e porrada na outra."

· José - Tambem pode ser compadre, eu tambem me lembro de ouvir falar muito nesse à minha avó, quando eu era rapazote.

· Manuel -Nesse tambem eu não voto. Pão com pão é o mesmo que pão sêco... e pão com porrada ainda é pior.

· José - Bem compadre... vamos a outro, este é o ultimo. Este parece que não dá pão, começa com um c. CDS . Mas espere compadre...isto quer dizer, Cá...damos...sorda

· Manuel - (Rindo-se bastante) Estes já dão a sorda feita! Sempre é melhor que os outros , que dão pão sêco... pão duro... pão com porrada…ou pão com pão; é à escolha do freguês. Mas que partidos são estes, compadre ! Que só dão pão ? Porque afinal sorda tambem é pão ! E se calhar é pão do que o diabo amassou !

· José - E ainda o compadre dizia que não davam pão a pobre ! Sabe compadre, isto tudo tem as suas épocas. Antigamente davam "tacho"

· Manuel - A mim nunca me deram nenhum !

· José - O compadre não conhecia aquela organização que chamavam FNAT ?

· Manuel - Ora me lembro bem !

· José - Pois isto queria dizer; Famintos Nacionais Agarrados ao Tacho Cá está o tal "tacho" que eu àbocado lhe falava.

· Manuel - Ó compadre, ainda valia mais esse partido do tempo do Salazar, que chamavam pevide, ou que era lá isso !

· José - O que é que o compadre disse ?... Pevide ? Já sei o que o compadre quer dizer, é PIDE .

· Manuel - Qualquer coisa assim parecida.

· José - Pide, queria dizer: Pagávamos Inocentes Depois Esperávamos.

· Mamuel - Esperávamos o quê, Compadre ? O julgamento ?

· José - Compadre , não me queira envolver em política, eu só lhe estou a explicar as coisas, mas não quero tomar partido.

· Manuel - (Já todo entusiasmado) Compadre ainda havia outro no tempo do Caetano, que começava com um D... e mais qualquer coisa.

· José - O que o compadre quer dizer, era a D.G.S., que veio substituir a tal Pide.

· Manuel - Era isso mesmo compadre !

· Jose - Isso queria dizer, Damos Geral Satisfação ... que satisfaziam toda a gente.

· Manuel - E satisfaziam compadre, á minha avó ainda chegaram a dar 100 mil réis de reforma por mês e ela ficou bem contente… quem é que não ficava!

· José - O compadre está a confundir tudo ! Isso era uma instituição de segurança

· Manuel - Fosse lá o que fosse …era no que eu ouvia falar.

· José - O compadre está a confundir tudo.

· Manuel - Ora bolas ! Compade: Estou aqui á tantos anos... nunca assistí a manifestações de protesto, nem aos comícios do proletariado da cintura industrial de Lisboa !... no meu tempo não havia nada disso !

· José - O compadre ainda se lembra algma coisa da História de Portugal ?

· Manuel - Ó se mlembro.. ainda me lembro um bocadito

· José - Então sabe qual foi o tempo das descobertas e das conquistas que deram mais fama a Portugal ?

· Manuel - Pois claro que sei compadre…ainda não sou tão parvo como isso. Ora deixe-me l'a ver... descobertas... descobertas, a maior parece-me que foi a descoberta de muito ouro e dinheiro no Banco de Portugal ! Isto salvo êrro, nos fins de Abril de 1974.

· José - Sorrindo ! Continue ... compadre, continue.

· Manuel - Depois vieram os tempos das conquistas. Nós tinhamos bons conquistadores !

· José - Então quais foram compadre ?

· Antonio - Conquistas... as primeiras foram os Bancos, as Companhias de Seguros e as Refinarias da Sacor, estas lembro-me eu bem. Só quem não conhece a nossa historia de Abril ! Isto era um nunca mais acbaar !
Depois estes "conquistadores" pasaram o Tejo para o outro lado, E conquistaram os estaleiros da Margueira, seguiram a Paio Pires, Conquistaram a Siderurgia… rumaram a Setubal, conquistaram mais um estaleiro e uma fabrica de cimento.
Depois no regresso à capital, passaram pelo Barreiro, para a conquista da CUF.
Aqui custou mais um bocadito... alguns Cufistas intrancheiraram-se e teve que haver negociações, mas acabaram por resolver tudo a bem com o inimigo, pois afinal vieram a reconhecer que pertenciam à mesma tribo.

· José - (interrompe) Pareciam os soldados Romanos do tempo do Marco Polo!

· Manuel - Nada que se compare, compadre. Regressados a Lisboa, depois de terem sido recebidos em triunfo nas ruas da capital, estes soldados "Abrilistas" e muitos outros terminados em "istas"... espalharam-se pelo Alentejo, que ainda estava pouco povoado (sempre esteve) e foram conquistando tudo o que encontravam; gado e haveres, de quinta em quinta... de quinta em quinta… de quinta em quinta, só não atacaram o Algarve, porque já estava vendido aos estrangeiros... e ao mesmo tempo tiveram receio de que os Mouros do Norte de Africa, voltassem outra vez à Peninsula Ibérica.
Conquistaram ainda algum tempo depois, algumas fortalezas Isoladas, aqui e ali, algumas ainda por acabar de construir, com Lindas vistas para o mar, sendo a mais importante, uma a que chamavam "Torralta".
Eram uns valentes, estes Afonsos Henriques do nosso tempo, do (Século XX).

· José - (Interrompe novamente) Então já acabou, compadre ?

· Manuel - Isto havia muito que contar se fosse a contar todas as conquistas destes "Conquistadores".

· José Ó compadre... vocemocê está a misturar toda a nossa Historia de Portugal !

· Manuel - Ó compadre não será isto parte da História de Portugal ?

· José - Sim que é compadre, mas eu queria referir-me ao tempo de Vasco...

· Manuel - Interrompe e não deixa acabar a frase; Vasco... Vasco Gonçalves.

· José - Vasco da Gama !... Compadre; isto por alturas de 1500 e tal !

· Manuel - Ó compadre, não estamos em tempo de eleições e proximo a festejar o "25 d eAbril" ?
Para saber essas coisas tão antigas tinha que ouvir aos Domingos o programa Português da radio, "VOZ PORTUGUESA".

Belarmino Duarte Batista, Vancouver, Canadá.
Acrescentar como Favorito (407) | Refira este artigo no seu site | Visualizações: 3301

Seja o primeiro a comentar este artigo
Coemntários RSS

Só utilizadores registados podem escrever comentários.
Por favor faça o login ou registe-se.

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
Advertisement

Investir em Portugal Investimentos em Portugal
Aconselhamento e apoio ao investimento estrangeiro em Portugal



 
Everything Of Cooking | Bakrute Audi 80 | Köksinspiration | Billig Flyttebyrå | Consumer Product Reviews | cheap car hire