Todos os países da lusofonia
Advertisement

Metáforas colhidas

PDF Imprimir e-mail
Talvez meus versos deslizem como uma lagrima, beijando as linhas devotamente, sei que pensamos e logo existimos, mas também é possível que possamos ir mais além, onde as metáforas sejam colhidas como flores em um jardim infinito, que habita nosso sentimento, onde os desejos contidos revelam o amor.
Nesta flor transmutada em palavras, que a ti ofereço-te, é apenas um singelo gesto de minha admiração por tua beleza, beleza esta que é capaz de transparecer teu espírito puro e iluminado, como uma linda flor a luz do sol, e na transparência dos teus olhos, onde habita tuas esperanças, no horizonte da tua íris, sou capaz de enxergar o amor, como uma lagrima que surge antes de uma tempestade apaixonada, onde o bálsamo do desejo nos envolve completamente, como o céu grudado as estrelas, se pensar é existir, então não adianta fugir, o fato de sermos existentes, também nos tornam carentes, revelando quem realmente somos, sentimos, logo amamos.
Acrescentar como Favorito (268) | Refira este artigo no seu site | Visualizações: 3392

Seja o primeiro a comentar este artigo
Coemntários RSS

Só utilizadores registados podem escrever comentários.
Por favor faça o login ou registe-se.

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >

Investir em Portugal Investimentos em Portugal
Aconselhamento e apoio ao investimento estrangeiro em Portugal



 
| cheap car hire