Todos os países da lusofonia
Advertisement

As flores de tuas mãos

PDF Imprimir e-mail
Ninguém pode ver-te
Ninguém pode sentir você como eu sinto
Ninguém pode sentir o toque de suas mão, porque agora entre nós só existe a chuva
Ninguém pode tirar-te de mim, pois meu amor é forte e profundo
Mesmo que ceguem meus olhos, poderei ver-te
Mesmo que silenciem meus ouvidos, ouvirei tua voz, porque sei que Deus mandou-me um anjo, e mesmo sem assas, voaremos juntos no céu
Veja aquelas flores que nascem, cada uma delas guarda um segredo, e nas pétalas de cada uma, está escrito o teu nome
Ouça o vento que suspira por você, em cada sopro meu coração se eleva junto com as folhas perdidas e esquecidas de amor
Agora sinta o meu amor, e veja que sou as flores que estão em suas mãos
Veja que sou o vento que suspira em teu corpo
Veja que sou o homem que espera por você, sem mesmo saber se um dia irá chegar.


( O príncipe de Tartária )

Acrescentar como Favorito (298) | Refira este artigo no seu site | Visualizações: 4428

Comentários (1)
Coemntários RSS
1. Escrito por eduardo mesquita em 20-07-2008 07:30 - Registado
 
 
parabens
Um poema profundo onde o imaginario nos leva para a realidade daquilo que o amor tem de mais puro:paixao. 
 
 
Eduardo Mesquita
 

Só utilizadores registados podem escrever comentários.
Por favor faça o login ou registe-se.

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
Advertisement

Investir em Portugal Investimentos em Portugal
Aconselhamento e apoio ao investimento estrangeiro em Portugal



 
| cheap car hire