Todos os países da lusofonia
Advertisement

A poesia

PDF Imprimir e-mail
Para escrever uma poesia basta estar vivocom a alma acessa de esperançaEstar com o coração sorrindo tal qual uma criançafaceira e sorridenteE se uma lágrima brotar na fase carentede amor, de vida, de genteClama-se por amorQuem nunca chorou por amor?Quem nunca sofreu por amar?É o sentido da vida, o amor se sente no corpoe na alma ferida, mas quando não se ama, a almanão se entrega a jactância do amorO amor está no gozo e no sorrisono fogo brando da paixão, no paraísonão existe vida sem amor, assim como não existe poesia sem inspiração e se uma lágrima virar uma estrelaentão que se chore uma constelação vale mais a pena chorar por amor do que viver na solidãoNão há poeta que tenha vividosem questionar esta questãoé o que nos torna vivoso que nos dá emoçãoSomos trovadoresPássaros de esperança rasgando os céus da paixãoé o que diria QuintanaMachado e Drummond   O amor para os poetas é como um oceano infinitoque transborda no coração dos amantesé um jardim de rosas vermelhasum céu coberto de diamantesA poesia para os poetas é o sopro da vidaa luz da retina, é o corpo ardente de uma mulhero sorriso de uma meninaSomos anjos, profetas, demôniosrealizamos, prevemos, tentamos somos cantores de amoresplantadores de flores semeamos desejos, fantasias e coresSim, a poesia é coloridamesmo sendo triste a cor persistetalvez seja a cor do amorquem sabe?Para o poeta nada é impossível quando sua poesia expressa a verdadeé a paixão proibida, a dor da amargurao vôo sem asas, a liberdadeé o sonhar sem dormiro cessar da saudade é o amor visto em um caleidoscópio de extrema belezaé o que diria Queiroz, Neruda e Bandeira    Para aqueles que gostam da realidade a poesia é cruapara os que gostam da fantasia a poesia é nuaé o transbordar de palavras e misturasA poesia é um sol radiante, dourado, bonitoé a conjugação do amor no verbo do infinitoé o som do silêncio, o brado do gritoé a vertigem dos vertiginososo abraço dos braços o beijo dos lábios o namoro dos enamorados

                 Para escrever uma poesia, basta ter certeza

de que o amor abrange as margens da almadando luz a clareza, calmaria a calmaé um jogo que se joga com o coraçãoimpregnado de paixãoé a lança das ondas em um mar revoltoa luz do crepúsculoa chama do fogoo sentido da emoçãoA poesia é o amor transcodificado em palavraso berço dos carenteso presente do ausentea inspiração da vida seguindo sempre

é o que diria Castro Alves, Balzac e Shakespeare

http://recantodasletras.uol.com.br/e-livros/1098646
Acrescentar como Favorito (254) | Refira este artigo no seu site | Visualizações: 3344

Seja o primeiro a comentar este artigo
Coemntários RSS

Só utilizadores registados podem escrever comentários.
Por favor faça o login ou registe-se.

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
Advertisement

Investir em Portugal Investimentos em Portugal
Aconselhamento e apoio ao investimento estrangeiro em Portugal



 
Berufsunfaehigkeitsversicherung | cheap car hire