Todos os países da lusofonia

Galeria Lusófona

Arte Lusófona
Literatura Lusófona
Sabores Lusófonos
Advertisement

Blogs Recomendados

Alto Hama
Pululu
Malambas

Legado Português

Portugal no Mundo
Brasil 500 anos

Empresas Destaque

Horas Lusófonas

Pinóquios para todos os gostos

PDF Imprimir e-mail

O nosso primeiro-ministro anda muito ofendido por lhe chamarem Pinóquio. Diz ele que são insultos inqualificáveis da oposição e que esta, aliás, passa a vida a instrumentalizar, a seu bel-prazer, dezenas de milhares de manifestantes para as ruas de Lisboa com o único intuito de o insultar.

 

À primeira vista, o cidadão bem formado mas distraído acredita nesta vitimização do nosso primeiro-ministro e fica solidário com as suas queixas; porém se se der ao trabalho de puxar pela memória encontrará factos interessantes no passado que o ajudarão a pensar melhor sobre o assunto. O expediente propagandístico de chamar pinóquio, burro, e outros nomes similares aos políticos vem de muito longe e o jornal do Partido Socialista fartou-se de o usar no tempo dos governos PSD; o argumento que os manifestantes são sempre acéfalos e guiados por mãos invisíveis de comunistas e aliados, é tão velha que nem vale a pena recuar ao Salazarismo. O povo português pode ser muito inculto e pouco instruído mas sabe perfeitamente se quer ou não manifestar-se nas ruas sem precisar de tutores ideológicos, o que, aliás, está completamente fora de moda. Estamos num tempo de grande individualismo e as pessoas só participam, seja no que for, se sentirem um grande chamamento interior para o fazer; caso contrário, preferem ficar em casa a ver a telenovela ou o futebol. É assim totalmente descabido, neste tempo cinzento, dizer que 200 mil trabalhadores ou 100 mil professores gastam o seu dia semanal de descanso para ir a Lisboa manifestar-se porque foram manipulados por qualquer organização política. Quanto aos pinóquios, que pelos vistos voltam a estar na moda, eles reflectem, simplesmente, à escala europeia e há bastante tempo, a categoria dos políticos que, infelizmente, temos.

José Dias Egipto

18 Mar 2009

 


Acrescentar como Favorito (345) | Refira este artigo no seu site | Visualizações: 3561

Seja o primeiro a comentar este artigo
Coemntários RSS

Só utilizadores registados podem escrever comentários.
Por favor faça o login ou registe-se.

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
Advertisement

Investir em Portugal Investimentos em Portugal
Aconselhamento e apoio ao investimento estrangeiro em Portugal



Advertisement

Comunicados

António Marinho e Pinto - Mudar Portugal

Ler mais...

Broa de Avintes - não tem asas nem sabe voar

Ler mais...
Please login to Automatic Backlinks and activate this site.
 
| cheap car hire