Todos os países da lusofonia
Advertisement

É de você que eu mais preciso

PDF Imprimir e-mail
É de você que eu mais preciso

Ei
Meu
Amor,
És o mais
Amável
ser!
Sem
O teu fulgor
A vida é o padecer.
Sou um reles amador
A jogar o jogo do amor.
Venhas me ensinar a amar,
E o doloroso ciúme abandonar.
Amar de paixão, ser como a brasa
De tição a se abrasar de compaixão.
Qual se faz criar a própria criação.
Quando a mim me abandonaste,
Fabulosa dor em mim criaste.
Embora, tiveste com razão,
Pois, o erro foi só meu.
Assumo a ingratidão
Que me pertenceu.
Julieta ou Romeu
Não amaram mais
Que eu e os ancestrais
Quais não voltarão, jamais.
Vida-amor, degraus da formação
Para a preparação da união no valor
Da paixão e do relevante perdão ao irmão.
Que tu sejas mestra na paixão ao me perdoar.
Apesar de muito errar; não consigo me enganar.
Ao matutar, sinto o amor ressuscitar e rejuvenecer.
Voltes para mim, e ouças o clarim,  meu bem-querer.
Perdoas o meu pecado, pois, já confessei estar errado,
Mas só quero estar ao teu lado; não esperes amanhecer.
Apesar de carinhoso, sou brioso e posso de ti esquecer.
Perdão       perdão
Paixão       paixão
Amar          amor
Amor          amar

Errar é humano e perdoar também!



Acrescentar como Favorito (539) | Refira este artigo no seu site | Visualizações: 5020

Seja o primeiro a comentar este artigo
Coemntários RSS

Só utilizadores registados podem escrever comentários.
Por favor faça o login ou registe-se.

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
Advertisement

Investir em Portugal Investimentos em Portugal
Aconselhamento e apoio ao investimento estrangeiro em Portugal



 
| cheap car hire