Todos os países da lusofonia

Galeria Lusófona

Arte Lusófona
Literatura Lusófona
Sabores Lusófonos
Advertisement

Blogs Recomendados

Alto Hama
Pululu
Malambas

Legado Português

Portugal no Mundo
Brasil 500 anos

Empresas Destaque

Horas Lusófonas

Advertisement

É de você que eu mais preciso

PDF Imprimir e-mail
É de você que eu mais preciso

Ei
Meu
Amor,
És o mais
Amável
ser!
Sem
O teu fulgor
A vida é o padecer.
Sou um reles amador
A jogar o jogo do amor.
Venhas me ensinar a amar,
E o doloroso ciúme abandonar.
Amar de paixão, ser como a brasa
De tição a se abrasar de compaixão.
Qual se faz criar a própria criação.
Quando a mim me abandonaste,
Fabulosa dor em mim criaste.
Embora, tiveste com razão,
Pois, o erro foi só meu.
Assumo a ingratidão
Que me pertenceu.
Julieta ou Romeu
Não amaram mais
Que eu e os ancestrais
Quais não voltarão, jamais.
Vida-amor, degraus da formação
Para a preparação da união no valor
Da paixão e do relevante perdão ao irmão.
Que tu sejas mestra na paixão ao me perdoar.
Apesar de muito errar; não consigo me enganar.
Ao matutar, sinto o amor ressuscitar e rejuvenecer.
Voltes para mim, e ouças o clarim,  meu bem-querer.
Perdoas o meu pecado, pois, já confessei estar errado,
Mas só quero estar ao teu lado; não esperes amanhecer.
Apesar de carinhoso, sou brioso e posso de ti esquecer.
Perdão       perdão
Paixão       paixão
Amar          amor
Amor          amar

Errar é humano e perdoar também!



Acrescentar como Favorito (538) | Refira este artigo no seu site | Visualizações: 5017

Seja o primeiro a comentar este artigo
Coemntários RSS

Só utilizadores registados podem escrever comentários.
Por favor faça o login ou registe-se.

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >

Investir em Portugal Investimentos em Portugal
Aconselhamento e apoio ao investimento estrangeiro em Portugal



Auto Rent Algarve
Advertisement

Comunicados

António Marinho e Pinto - Mudar Portugal

Ler mais...

Broa de Avintes - não tem asas nem sabe voar

Ler mais...
 
| cheap car hire