Todos os países da lusofonia
Advertisement

Prefiro o amor à fama de qualquer glória

PDF Imprimir e-mail

Prefiro o amor à famade qualquer glória

 

Perdão a sua memória

Se for batizada por:Glória.

Não desejo nenhuma vanglória

Que inflame aqualquer infame fama.

Quero sim, que você leia as minhas histórias.

De uma missão à tição qual abrasa o meu coração.

Às vezes estórias de velhas memórias de meus irmãos.

E elas começaram lá com Adão e Eva no mais puro clarão

Da treva qual trava ohumano coração. Cuja escuridão

 É confundida com a mais bela e nobre iluminação.

É o pseudoamor de palor de quem não ama.

A esta altura de um campeonato de alva

Estrutura em velhaca cabeça dura

 Qual formosura já foi escura.

Desta vida e suatrama.

 

Muito já vivi por este mundo quase todo enxovalhado.

Olho ao meu lado evejo o meu irmão acabrunhado.

Verdades tortas e mentirosas, ideias malvadas

Pronunciadas e advindas de bocas porcas

Seres torpes e enterrados nos lamaçais.

São piores do que animais irracionais.

Emporcalhados dementes dementes

Sorridentes com dentes cauterizados.

Que dó desses ignóbeis mordentes

De velhas e enferrujadas correntes.

Sem ser aquele mau juiz desajuizado;

Confesso: também possuo o pecado,

Ou melhor, por ele sou transladado

Ao estado indecente e deprimente.

Mas tenho muito me esforçado

 A deixar de lado o lado errado.

Porém, ainda sougente!

 

Errar e acertar são humanos, e o autoperdão também!

 

A taramela


Acrescentar como Favorito (540) | Refira este artigo no seu site | Visualizações: 4566

Seja o primeiro a comentar este artigo
Coemntários RSS

Só utilizadores registados podem escrever comentários.
Por favor faça o login ou registe-se.

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >

Investir em Portugal Investimentos em Portugal
Aconselhamento e apoio ao investimento estrangeiro em Portugal



 
| cheap car hire