Todos os países da lusofonia

Galeria Lusófona

Arte Lusófona
Literatura Lusófona
Sabores Lusófonos
Advertisement

Blogs Recomendados

Alto Hama
Pululu
Malambas

Legado Português

Portugal no Mundo
Brasil 500 anos

Empresas Destaque

Horas Lusófonas

Diletantismo frenético

PDF Imprimir e-mail

Diletantismo frenético

Jbcampos

 

A flexibilidade na arte de viver.

 

Por que José o Carpinteiro e a sua esposa Maria tiveram que fugir da ira de Herodes para o deserto do Egito carregando ao colo o próprio Deus, senhor de todos os poderes? Com certeza para demonstração de que esta vida deve seguir cursos que a nossa vontade não diz respeito.

“Não fale o quer para não ouvir o que não quer”, a menos que seja perfeito, então “atire a primeira pedra”. Assim se portou o Mestre Jesus diante dos acusadores de Maria Madalena. Ao se confundir realidade com hipocrisia o homem agrava o seu próprio caminho. Ora verificamos pela história ensinamentos lógicos transmitidos por seres que se fizerem espirituais. Vejamos o que ensinou Jesus: “Se alguém lhe pedir para que ande uma milha, ande dez”. Agora eis o grande apóstolo Paulo: “Faça-se de fraco para com os fracos, e de forte com os fortes”, “Se beber vivo traz escândalo ao meu irmão, deixo de ingeri-lo”. O ser humano é ator na arte da sobrevivência. A preocupação com o filho, enfim com o ente mais querido, e através do desvelo apaixonante leva o ser humano a cometer erros involuntários velados. Esse pseudocontrole é a tradução da prepotência terrena. A ansiedade produz o movimento que agita a nossa vida. Muitas vezes nos encontramos em plena aflição pelo desconhecimento de vida obscura. Realmente tudo se torna vago e misterioso quando comparamos atitudes e fatos de ocorrências em qualquer classe social. Dentro das leis filosóficas mais rígidas de igualdades sociais, ainda assim só podemos vislumbrar atos e fatos diferentes. Essa enorme diferença é quem dá forma à vida na terra. Com certeza o faz-de-conta é preponderante. Enxergamos a vida multifacetada, mas temos de seguir regras sociais, às vezes absurdas e incongruentes a nossa vontade. Nada mais sagrado do que a família, no entanto no seu seio mora a dicotomia. Por mais que o filho deseje ser igual ao pai ou a mãe se faz muito diferente em pensamento e atitude, porém, caminha dentro do arrazoado ensinamento paterno-social. Porém, se ousar a fazer suas próprias leis estará arrumando problemas com o sistema. Para a nossa evolução temos de ter consciência maior para não cometermos os erros crassos de conduta. O sistema erra, mas nós não podemos errar.

 

Luz & Vida


Acrescentar como Favorito (507) | Refira este artigo no seu site | Visualizações: 5108

Seja o primeiro a comentar este artigo
Coemntários RSS

Só utilizadores registados podem escrever comentários.
Por favor faça o login ou registe-se.

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
Advertisement
Advertisement
Advertisement

Comunicados

António Marinho e Pinto - Mudar Portugal

Ler mais...

Broa de Avintes - não tem asas nem sabe voar

Ler mais...
Please login to Automatic Backlinks and activate this site.
 
| cheap car hire