Todos os países da lusofonia

Galeria Lusófona

Arte Lusófona
Literatura Lusófona
Sabores Lusófonos
Advertisement

Blogs Recomendados

Alto Hama
Pululu
Malambas

Legado Português

Portugal no Mundo
Brasil 500 anos

Empresas Destaque

Horas Lusófonas

Advertisement

O INTELECTUAL SÓ É GRANDE QUANDO ESTÁ LONGE

PDF Imprimir e-mail

 

 

                  Conta S. Marcos, que Jesus pregou, certa vez, na sinagoga, e o povo ficou deslumbrado com a sabedoria e forma como ensinava.

Mas logo ouviram-se murmúrios de muitos, que diziam pasmados:” Não é este o oficial, filho de Maria, irmão de Tiago, de José, de Judas e de Simão? Não vivem aqui entre nós, também, suas irmãs?! E daqui tomavam motivo para se escandalizarem ( Mc 6:3).

Como no tempo de Jesus, também nos nossos dias escutamos, com mais apreço, os que vêem de longe, graduados por universidades desconhecidas, que o intelectual da nossa terra.

Se ouvirmos contar, que alguém, do nosso meio, que nasceu na nossa cidade, frequentou os estabelecimentos de ensino da nossa região, é artista de mérito, cronista excelente, grande profissional, interrogamo-nos: Mas não vive entre nós?! Não foi nosso companheiro de escola?! Como pode ter tanto valor?!

Jardel Poncela afirmou:” De lejos, todo parece más pequeno a excepción del hombre inteligente, que de lejos parece mayor”.

Assim é. Quem vive connosco, na mesma casa, no mesmo prédio, no mesmo bairro, que frequenta o mesmo bar, sempre será, para nós, homem vulgar.

Dizia Amália Rodrigues, que só dava valor ao autor das letras das canções, antes de os conhecer. Após ser apresentada, desiludia-se com o aspecto físico, com a pronúncia, tiques, e até no jeito como mantinha a conversa.

É que o intelectual, o pensador, o artista plástico, e mesmo o cientista, perde valor, quando se conhece sua casa, seus hábitos, vícios e modo de viver.

Em Igreja também os santos, e até a Mãe de Jesus, parecem perder, poder taumaturgo. Pois não há quem percorra longas distâncias para visitar santuário?!: como se Maria não fosse a mesma! Como se a Senhora do vizinho fosse mais taumaturga, que a da nossa paróquia.

Pura ignorância! Ou talvez não: Não é verdade que quase todos preferem, ainda que não hajam razões explicáveis, os produtos fabricados no estrangeiro, que os nacionais?!

É como disse o Homem de Nazaré, utilizando velho provérbio hebraico: “ Ninguém é profeta na sua terra.” ( Lc 4:24)

Um profeta só deixa de ser honrado na sua pátria, na sua casa e entre seus parentes. (Mc6:4)


Acrescentar como Favorito (617) | Refira este artigo no seu site | Visualizações: 4337

Seja o primeiro a comentar este artigo
Coemntários RSS

Só utilizadores registados podem escrever comentários.
Por favor faça o login ou registe-se.

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
Advertisement

Investir em Portugal Investimentos em Portugal
Aconselhamento e apoio ao investimento estrangeiro em Portugal



Advertisement
Advertisement

Comunicados

António Marinho e Pinto - Mudar Portugal

Ler mais...

Broa de Avintes - não tem asas nem sabe voar

Ler mais...
Please login to Automatic Backlinks and activate this site.
 
| cheap car hire