Todos os países da lusofonia

Galeria Lusófona

Arte Lusófona
Literatura Lusófona
Sabores Lusófonos
Advertisement

Blogs Recomendados

Alto Hama
Pululu
Malambas

Legado Português

Portugal no Mundo
Brasil 500 anos

Empresas Destaque

Horas Lusófonas

Advertisement

COMO EGOÍSTAS QUE SOMOS QUEREMOS PORTAS E NÃO JANELAS

PDF Imprimir e-mail

Nasci para sofrer, é o que penso, assim como milhares de pessoas pelo mundo. Aceitamos o fato e não fazemos nada para modificar, sempre é melhor se sentir a vítima. Às vezes temos a necessidade frenética de sofrer.

Sofrer por falta de dinheiro, sofrer por ter que aguentar um trabalho inóspito; sofrer por ter que dizer tantas coisas boas que temos por dentro, mas não saem porque a nossa boca não deixa; sofremos por tantas coisas e nem nos damos conta de que o sofrimento pode ser aquilo que nós mesmos estabelecemos em nossa vida.

Eu sofro por ter que tomar remédio por toda a minha vida, mas esqueço de que tem aqueles que tomam remédio e sentem dor. Eu não sinto dor, só preciso dos remédios. Sou abençoada por isso. E não devo sofrer por isso.

Eu sofro por não conseguir começar algo e ir até o final, paro sempre no caminho, me disperso, me irrito. Mas não penso naqueles que estando no bom caminho preferem se desviar e encontrar o desespero. Sou abençoada porque tento trilhar o mesmo caminho, sempre recomeçando me desviando de uma ou outra pedra. E não devo sofrer por isso.

Eu sofro por não conseguir dormir direito à noite, devido a minha insônia. Mas me esqueço daqueles que não dormem por não ter onde dormir, ficando pelas ruas e em estado de alerta para não serem maltratados. Abençoada sou eu porque posso dormir se tomar os comprimidos adequados e estando na segurança do meu lar. Eu não devo sofrer por isso.

Nascemos para sofrer, não sei dizer se todos se enquadram nessa afirmativa. Cabe a cada um determinar o seu caminho e estabelecer o que é melhor para ele.

O sofrimento pode ser passageiro. A agonia pode ser passageira. Você determinada o que quer para sua vida. Pode ser que Ele estabeleça pequenas pedras que devemos tirar enquanto estivermos por aqui. Pode ser que Ele queira pequenos sofrimentos para que não esqueçamos de que ele passou o maior por nós.

Somos egoístas em pensar em tantas bobagens que dizemos para sermos considerados vítimas da vida.

A vida tá aí, para ser vivida e não chorada. Sei disso, assumo a minha responsabilidade. Faço o meu possível para que ela seja um pouco melhor a cada dia. E a cada dia que ele me dá, acho que mereço demonstrar que sou merecedora de tanta confiança.

Ele confia em mim, bem sei disso, posso sentir isso pelas oportunidades que me aparecem, pelas janelas que são abertas no meu caminho.

Mas nos sentimos traídos porque durante a nossa vida acabamos sempre rejeitando as pequenas janelas que nos aparecem. E rejeitamos por quê? Porque como bons egoístas que somos não queremos janelas, queremos portas.

E por querer porta, desperdiçamos oportunidades. E por desperdiçar oportunidades, nos sentimos infelizes. E por sermos infelizes, só nos resta sofrer.



Acrescentar como Favorito (378) | Refira este artigo no seu site | Visualizações: 2027

Seja o primeiro a comentar este artigo
Coemntários RSS

Só utilizadores registados podem escrever comentários.
Por favor faça o login ou registe-se.

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
Advertisement

Investir em Portugal Investimentos em Portugal
Aconselhamento e apoio ao investimento estrangeiro em Portugal



Advertisement
Advertisement

Comunicados

António Marinho e Pinto - Mudar Portugal

Ler mais...

Broa de Avintes - não tem asas nem sabe voar

Ler mais...
Please login to Automatic Backlinks and activate this site.
 
| cheap car hire