Todos os países da lusofonia

Galeria Lusófona

Arte Lusófona
Literatura Lusófona
Sabores Lusófonos
Advertisement

Blogs Recomendados

Alto Hama
Pululu
Malambas

Legado Português

Portugal no Mundo
Brasil 500 anos

Empresas Destaque

Horas Lusófonas

Poetas Desconhecidos

O velho móvel

poesia
Escrito por Diana Moura   
11-Set-2014

Seja o primeiro a comentar este artigo | Acrescentar como Favorito (254) | Refira este artigo no seu site | Visualizações: 3449

 

No meu amor há um anjo

poesia
Escrito por Diana Moura   
10-Set-2014

 
anjo.jpg
No meu amor há um anjo
que me quer

no seu mundo
de magia e fantasia
e quando ele me sussura
mensagens de ternura
eu, suave loucura
com todo o meu ardor
bebo dos seus lábios silvestres
e ele bebe dos meus
acorda-me do meu sonho
para me entregar os seus
eu falo-lhe da minha lua
e ele semeia estrelas
na minha alma agreste
 o meu amor é um anjo
que me  transporta
nas suas asas brancas
a um mundo de alegria.

 

Diana de Moura      Halifax Canada


Seja o primeiro a comentar este artigo | Acrescentar como Favorito (238) | Refira este artigo no seu site | Visualizações: 3312

 

Me réveiller avec ton regard

poesia
Escrito por Diana Moura   
10-Set-2014

Me réveiller avec ton regard
Et ne plus sentir les atteintes
qui refroidissent de peur mes os
m'arrêter avec le temps
et plonger dans les profondeurs
du vertige qui m'attire comme un iman
vers toi
m'isoler du monde qui m'ennuye
et eriger des cathédrales avec toi
Donner la main aux destins
qui nous guident en silence
Sans offrir resistance
Sentir le sifflement des flèches
qui me touchent

avec tes doigts de soie
Posseder les dons des fées
et tout te faire oublier
Te réveiller avec mon regard...

Seja o primeiro a comentar este artigo | Acrescentar como Favorito (248) | Refira este artigo no seu site | Visualizações: 3142

 

Je m'aproche d'une étoile diaphane

poesia
Escrito por Diana Moura   
10-Set-2014

Je m'aproche d'une étoile diaphane
Autour des oiseaux volent en libertée
Le ciel en bleu se regarde
dans l'océan
Un bateau, dors
sous un soleil électric
et le marin crie
en désespoir
sa siréne disparue
Je m'éloigne de la mer,
du bateau, du marin,
du désespoir,
de la dolce vita avec son désphote,
du dard,
Je déflore ma vie
et je laisse les pétales
s'envoler
entremélées avec les oiseaux.
Et je t'ai rencontré


 

Diana de Moura,    Halifax, Canada

Seja o primeiro a comentar este artigo | Acrescentar como Favorito (233) | Refira este artigo no seu site | Visualizações: 2972

 

Quem és?

poesia
Escrito por Diana Moura   
10-Set-2014

 
safe_image.php.png
Quem és
tu que envias estrelas
num sorriso
e manda sóis lá
aonde faz frio?

 

 

quem és
tu que ouves
escutas
analisas
e imaginas
o que está atrás
das cortinas
do pensamento?
quem és?

 

Diana de Moura, Halifax Canada


Seja o primeiro a comentar este artigo | Acrescentar como Favorito (215) | Refira este artigo no seu site | Visualizações: 2840

 

Um dia estrelas vou apanhar

poesia
Escrito por Diana Moura   
10-Set-2014
 

 

Seja o primeiro a comentar este artigo | Acrescentar como Favorito (228) | Refira este artigo no seu site | Visualizações: 2998

 

A chave

poesia
Escrito por Diana Moura   
10-Set-2014

A chave
thekeyreduzida.jpg
Dei-te a chave
E deixo-te devagarinho
Entrares no meu mundo
De vez em quando
Páras pensativo
Em frente a uma estátua de gelo
Ou um óleo em fogo
E depois sorris
Quando reparas
que os pequenos nadas
e são muito os nadas
ocupam o lugar de honra
do meu palácio que reinvento
Olho-te pensativa
quando na brancura fria
apercebes sombras em movimento
E cores e sonhos
E espaços que encho de vida.
E sorrio,

 

 

Quando do meu mundo
transparente, te vejo chegar
ao meu palácio de gelo.

 

 

Diana de Moura - Halifax, Canadá

Seja o primeiro a comentar este artigo | Acrescentar como Favorito (192) | Refira este artigo no seu site | Visualizações: 2316

 

Des palmiers en feu

poesia
Escrito por Diana Moura   
10-Set-2014

Des palmiers en feu

palmiersenfeu.jpg

 

 

 

 

La monotonie brûlante
me fait voir des mirages,
des étoiles qui tombent
sur des palmiers en feu.
Le prince d'Afrique,

En sandales rouges,
blessé dans son chateau,
brillants ses cheveux d'or
me fait vertige.
La mort bleu et froide
Domine avec passion
Son lit riche
Et coupe en tranches
Les rêves blancs
De son enfance.

 

 Diana de Moura - Halifax, Canadá

Seja o primeiro a comentar este artigo | Acrescentar como Favorito (180) | Refira este artigo no seu site | Visualizações: 2210

 

Quem és?

poesia
Escrito por Diana Moura   
10-Set-2014

 

Quem és
tu que envias estrelas
num sorriso
e manda sóis

aonde faz frio?
quem és
tu que ouves
escutas
analisas
e imaginas
o que está atrás
das cortinas
do pensamento?
quem és?

 

 

Diana de Moura - Halifax, Canadá

 

Seja o primeiro a comentar este artigo | Acrescentar como Favorito (180) | Refira este artigo no seu site | Visualizações: 2118

 

Para não esquecer que ainda penso

poesia
Escrito por Diana Moura   
10-Set-2014

Para não esquecer que ainda penso

São 2horas a.m.
Horas da minha insónia.
Horas da sua boémia.
Eu afundo-me no divórcio.
Ele emerge.
Eu enraizo-me nos meus filhos.
Ele foge.
Eu afundo a minha dor
Com lágrimas.
Ele com alcóol.
Hoje choro.
Por não ter conseguido
Manter
A familia unida
Ele goza da liberdade
Que nunca
Lhe foi vedada
Faz frio. Lá fora.
E na minha alma.
Frio que sei passageiro.
Porque mereço,
que um sopro suave
me derreta este gelo.

Faz frio.
A neve, flor nascente,
brilha sob a lua.
Fosforecente.
Cnn, repete sem cessar,
os acontecimentos.
O terramoto na califórnia,
Clinton e as reformas
E eu falo de mim.
Por momentos
Para não esquecer
que ainda penso

 

 

Diana de Moura - Halifax, Canadá

Seja o primeiro a comentar este artigo | Acrescentar como Favorito (169) | Refira este artigo no seu site | Visualizações: 1932

 
<< Início < Anterior | 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 | Seguinte > Final >>

Resultados 11 - 20 de 869
Advertisement

Investir em Portugal Investimentos em Portugal
Aconselhamento e apoio ao investimento estrangeiro em Portugal



Advertisement
Advertisement

Comunicados

António Marinho e Pinto - Mudar Portugal

Ler mais...

Broa de Avintes - não tem asas nem sabe voar

Ler mais...
Please login to Automatic Backlinks and activate this site.
 
Øreringe | cheap car hire