Todos os países da lusofonia

Galeria Lusófona

Arte Lusófona
Literatura Lusófona
Sabores Lusófonos
Advertisement

Blogs Recomendados

Alto Hama
Pululu
Malambas

Legado Português

Portugal no Mundo
Brasil 500 anos

Empresas Destaque

Horas Lusófonas

Advertisement

Blog Pululu

  • E a 23 de Agosto, só vou estar à janela? - artigo 19 Aug 2017 | 11:52 pm

    "Na próxima quarta-feira, 23 de Agosto, o País vai a votos. Serão as quartas eleições gerais após a entrada do sistema multipartidário.

    Como se sabe a estas eleições concorrem 5 partidos e uma coligação que procurarão acolher, nas urnas, o voto de todos os angolanos.

    Bom, de todos, não!

    Há alguns, como eu ? e como eu, muitos ?, que não vão poder ir às urnas depositar aquele que seria o seu voto. Vamos ficar pela janela da oportunidade.

    Mas isso não implicou ? não implica, até ao momento que escrevo, ou seja, até a uma semana das eleições ? como se pôde (tem podido) verificar nas páginas sociais, que não tivéssemos ? vou considerar o texto sempre no passado ? dado o nosso contributo para o debate político.

    Uns, de forma mais acesa e, não poucas vezes, ilógica; outros, mais esclarecidos ou mais ponderados, procuraram eu o contributo e análise da campanha fosse esclarecedora.

    De tudo, houve um pouco. E um pouco foi muito.

    Mas, como o sistema político nacional ainda não reconhece à Diáspora ? à enorme Diáspora ? o direito ao voto (nem ao recenseamento eleitoral, tão pouco), irei procurar dar uma curta análise ao que aconteceu, até ao momento de escrita deste texto. E curta, porque como se lerá no texto, como qualquer angolano da Diáspora estive sob claros constrangimentos informativos públicos (e disso o SJA fez eco?).

    Como referi, de tudo, houve um pouco. E de um pouco, foi muito.

    À partida, não vimos ? e deixámos de ver ? nestas eleições uma figura que ponderou durante cerca de 38 anos no espaço político. O Presidente José Eduardo dos Santos!

    Se fisicamente Eduardo dos Santos não esteve presente, a sua figura política esteve permanentemente no halo das movimentações políticas do MPLA e do seu candidato, João Lourença. O consulado de Eduardo dos Santos esteve sempre presente para a glorificação do sucesso produzido e para justificação do que o candidato presidencial e o seu partido desejam alterar, para grado da jovem camada de eleitores nacionais que vai às urnas pela primeira vez a 23 de Agosto.

    Eles vão lá estar, e serão eles os jovens, mais que os Mais Velhos, a ditarem os números das urnas. E serão eles a dizerem se os resultados obtidos serão fundados ou manuseados.

    E porque são os jovens eleitores nacionais, que votarão pela primeira vez, e que não sentiram o impacto da guerra que acabou há 15 anos, mas que sentem no seu quotidiano os efeitos e as sequelas da crise económica causada pela baixa do preço do petróleo no mercado internacional, que vão estar na primeira linha decisória do acto eleitoral.


    Não foi estranho, por isso, que a Oposição, em geral, e a UNITA e a coligação CASA-CE ? mais esta, que o partido do Galo Negro ?, em particular, tenham mais procurado intervir junto da camada jovem, com aquilo ? e com aquilo que a TPA Internacional nos ia ?cedendo? nos seus noticiários diários (e como se sabe, muito pouco, face ao ainda maioritário) ? que os jovens eleitores mais desejam: estudo e emprego; ou seja, estabilidade pessoal e profissional. (...)" continuar a ler aqui

    Publicado no portal do Novo Jornal em 18 de Agosto de 2017.


Advertisement

Investir em Portugal Investimentos em Portugal
Aconselhamento e apoio ao investimento estrangeiro em Portugal



Advertisement
Advertisement

Comunicados

António Marinho e Pinto - Mudar Portugal

Ler mais...

Broa de Avintes - não tem asas nem sabe voar

Ler mais...
Please login to Automatic Backlinks and activate this site.
 
Transport Kristiansand | Gjerde | Feil På Previa | Lindemann Bochum | Köksinspiration | cheap car hire