Todos os países da lusofonia

Galeria Lusófona

Arte Lusófona
Literatura Lusófona
Sabores Lusófonos
Advertisement

Blogs Recomendados

Alto Hama
Pululu
Malambas

Legado Português

Portugal no Mundo
Brasil 500 anos

Empresas Destaque

Horas Lusófonas

Advertisement
Forum Lusófono
Bem-vindo(a), Visitante
É favor de se Autenticar ou Registar.    Perdeu a senha?
Palhaçada Argentina (1 a ver) (1) Visitante
Fórum Geral
Ir para o fundo Responder Preferido: 0
TÓPICO: Palhaçada Argentina
#4
pscho (Utilizador)
Fresh Boarder
Mensagens: 1
graphgraph
Utilizador desligado Clique para ver o perfil deste membro
Palhaçada Argentina há 11 Anos, 3 Meses Carma: 0  
Hoje é sexta-feira, desde terça-feira estamos sem cabo. Não posso mirar a tele, mas o que é pior, não posso ligar-me à Internet.
A administradora do edifício chamou TeleCentro para avisar a falha e para mandarem um técnico para resolvê-lo.
Disseram que viria hoje, entre as nove da manhã e as três da tarde.
Em espera de sua milagrosa aparição, não me movo do meu apartamento.
Ao meio-dia vem a administradora e informa que TeleCentro chamou para informar que não podem trabalhar com a chuva, "porque compreende, a nossa caixa está no terraço, e há electricidade, seria perigoso."
Está bem, compreendemo-lo, e a senhora perguntou que isto quer dizer.
"Vamos atrasar-nos um pouco, talvez até as quatro."
Digo eu: "Eles sempre têm uma desculpa."
Miramos o céu que ainda está descarregando um montão de água e continuamos a nossa espera.
Finalmente, às três, alguém toca a campainha do meu apartamento.
Saio para abrir, vejo na porta um rapaz moreno numa bicicleta.
"Você é de TeleCentro?" pergunto.
"Sim. E você é o senhor do dez?"
"Não, sou do três. Ele do dez aparentemente não está."
O rapaz moreno mira na sua agenda.
"Mas é ele do dez que chamou."
"Pode ser", digo eu, "mas também nós reclamamos, porque não há cabo em todo o edifício."
E acrescento: "Por isso cremos que a falha está na vossa caixa que está em cima, no terraço."
Faço um movimento com a mão direita para cima.
O rapaz de TeleCentro imperturbavelmente repete: "Mas se você é do três e nos chamou ele do dez, solo posso atender o reclamo do dez."
Tenho a sensação de estar a perder as estribeiras, segundo se diz.
"Mas ele do dez não está, há gente que a esta hora está a trabalhar, e além disso estou seguro que a falha não está no seu apartamento mas na caixa."
O rapaz moreno de TeleCentro abana a cabeça.
"Mas eu solo posso atender o reclamo do dez."
"Espere", digo, "vamos ver que diz a administradora, ela também tem a chave de todos os apartamentos."
Vou ao lado e toco a campainha da administradora, mas lamentavelmente não responde, não está.
Volto para o rapaz de TeleCentro que já está a montar sua bicicleta para ir-se embora.
"Você é um imbecil!" lhe grito. Mas este insulto não o impressiona muito, mantém o seu ar superior de delegado de empresa. Neste momento por fortuna aparece a administradora.
Diz: "Eu tenho a chave do dez. Sou a esposa do dono do apartamento." Isso é mentira, mas a quem importa?
Então nos encaminhamos ao apartamento dez. Comprovamos o que eu já tinha antecipado, quer dizer que no apartamento não há nenhuma falha na tele.
Finalmente conseguimos o nosso objectivo, o rapaz de má vontade sobe com nós para o terraço para inspeccionar a caixa. Antes de abri-la mira para cima, onde no céu há nuvens ameaçadoras.
"Se começa a chover, vou-me embora", diz e mira-nos rancorosamente como se nós quisermos expor-lhe a uma situação na qual a sua vida sofresse um perigo mortal.
Realmente há duas caixas, uma grande e uma pequena. Abre primeiro essa grande para queixar-se imediatamente: "Vêem essas extremidades soltas de duzentos e vinte, é perigoso. Não deveria continuar assim."
A administradora diz: "Mas instalaram a caixa mais ou menos há dez anos, e não modificamos nada. Sempre era assim."
O rapaz de TeleCentro a mira com desdém e se ocupa da outra caixa.
Solta dois parafusos, os seca com um trapo no caso de se tiverem molhado, e então os aperta outra vez. Além disso, envolve uma ponta nua de dois cabos com fita isoladora. Em menos de cinco minutos tudo se acabou.
Entretanto eu tinha descido para meu apartamento para controlar se tudo funciona. Acendo a tele, perfeito, acendo a Internet, perfeito.
Saio para o corredor e grito: "Alô, lá em cima, tudo perfeito!"
O rapaz moreno de TeleCentro monta sua bicicleta, digna-nos de um último olhar de esperto superior aos mortais comuns e vai se embora.

Editado por: pscho, em: 24/01/2012 23:05
 
Alertar o moderador   Autenticado Autenticado  
  Para responder deve registar-se no Fórum.
Ir para o topo Responder
 obter as últimas mensagens no seu leitor RSS

Investir em Portugal Investimentos em Portugal
Aconselhamento e apoio ao investimento estrangeiro em Portugal



Advertisement
Auto Rent Algarve
Advertisement
Auto Rent Algarve

Comunicados

António Marinho e Pinto - Mudar Portugal

Ler mais...

Broa de Avintes - não tem asas nem sabe voar

Ler mais...

Em Linha

Temos 2 visitantes em linha
Portugal Car Hire
Please login to Automatic Backlinks and activate this site.
 
| cheap car hire