COZINHEIRO DO TEMPO

Fui ao grande hotel da Vila
pedi um prato de paz :
ai! Comi guerra guarnecida
com cabeça de rapaz ...

Fui ao grande hotel da vida
pedi um prato de 'sprança:
ai! Comi raiva guarnecida
com corações de criança!

Ó cozinheiro do tempo,
se não aprendes mais nada,
serás um dia alimento
nos dentes duma granada !

Fui ao grande hotel da roda
pedi vinho do tonel :
ai! Bebi petróleo da moda
com sabor à 'mâitre-hotel'...

Fui ao grande hotel do mundo
pedi para o visitar :
ai! Vi o povo láz no fundo
e a burguesia a reinar !

Ó cozinheiro do tempo,
se não aprendes mais nada,
serás um dia alimento
nos dentes de uma granada !