Teu nome

- Vejo o teu nome, indelével,
pintado em todas as cores, escrito no campo com flores.
- Vejo o teu nome,
feito som virtual,
cantado por poetas, profetas,
cantores, trovadores,
artistas, fadistas,
tenores, tambores,
por vozes e instrumentistas.
-Vejo o teu nome,
sempre presente,
na terra e no mar,
e no espaço a cintilar.
- Vejo o teu nome,
em cada Homem:
no menino rabino,
no jovem rebelde e irreverente,
no adulto fingindo ser diferente,
no ancião sábio e exigente.
- Vejo o teu nome,
no jornal de cada dia,
em todos os livros de poesia,
na rádio e televisão,
no eremita e na multidão.
- Vejo o teu nome, ó liberdade.
Gostaria de te ver
De verdade,
Ó liberdade,
Sem roupão, em visão,
Na minha cidade.

Davide Gonçalves