Professores de Português no estrangeiro vão ser aumentados

O vencimento dos professores de ensino de português no estrangeiro vai ser aumentado em 2,9 por cento com efeitos retroactivos a partir de 1 de Janeiro de 2009, indicou a Federação Nacional dos Sindicatos de Educação após uma reunião com o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, António Braga.

 

Segundo a FNE, o responsável garantiu, neste encontro, que já está assinado o despacho que determina a actualização salarial daqueles professores, o que não acontece desde há três anos.

Numa nota enviada à comunicação social, a FNE informa ainda que na mesma reunião, o Ministério dos Negócios Estrangeiros anunciou que, também a partir de 1 de Janeiro de 2009, e para estes professores, se procederá à desagregação do subsídio de refeição em relação ao vencimento mensal.

Braga informou que está já pronto para publicação em Diário da República o diploma que transfere as competências da gestão da rede de ensino de Português no estrangeiro do Ministério da Educação para o MNE/Instituto Camões.

Para amanhã está marcada uma concentração destes docentes frente à residência oficial do primeiro-ministro, em São Bento. A manifestação foi convocada pela Federação Nacional dos Professores (Fenprof)

fonte: Notícias Lusófonas