Novo presidente da Guiné-Bissau

Malam Bacai Sanhá, candidato apoiado pelo Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), venceu as eleições presidenciais na Guiné-Bissau, anunciou hoje a Comissão Nacional de Eleições guineense.

 

Segundo a CNE, Malam Bacai Sanhá venceu com 224.259 votos (63,31 por cento), contra os 129.963 (36,69 por cento) obtidos por Kumba Ialá, apoiadopelo Partido de Renovação Social (PRS).

A taxa de abstenção foi de 39 por cento, de um total de 593.765 eleitores inscritos.

Na primeira volta do escrutínio, realizada a 28 de Junho, Malam Bacai Sanhá obteve 39,59 por cento e Kumba Ialá 29,42 por cento dos votos. A abstenção na primeira volta foi de 40 por cento.

Os dois candidatos assinaram no passado fim-de-semana um Memorando de Entendimento, testemunhado pela União Africana e pelas Nações Unidas, no qual se comprometeram a aceitar os resultados eleitorais hoje divulgados e a trabalhar em conjunto para a estabilidade e desenvolvimento do país.

Malam Bacai Sanhá e Kumba Ialá já tinham disputado nas eleições de 1999/2000 a Presidência da Guiné-Bissau.

Na altura foi vencedor do escrutínio Kumba Ialá com mais de 70 por cento dos votos.

As missões de observação eleitoral que acompanharam as presidenciais consideraram unanimemente o escrutínio livre, justo e transparente.

Todas as missões apelaram aos candidatos para aceitarem os resultados eleitorais.

As eleições presidenciais antecipadas realizaram-se na sequência do assassínio do Presidente "Nino" Vieira, a 2 de Março, horas depois de um atentado à bomba ter provocado a morte do chefe das Forças Armadas, Tagmé Na Waié.

Malam Bacai Sanhá afirma que “a luta tem de continuar e pensamos que a Guiné-Bissau há-de encontrar os seus melhores dias de paz, estabilidade e de concórdia”.

fonte: Notícias Lusófonas