Todos os países da lusofonia
Advertisement

SEXTINA 001

PDF Imprimir e-mail

Já não suportaria a dura ausência

De quem se fez  a deusa, a ninfa, a diva,

E o tanto quanto a sorte dita paz

E nisto outra palavra poderia

Vencer o que talvez mesmo pudesse

Gerar dentro do peito a liberdade,

 

Meu mundo se trazendo em liberdade

Das dores e temores tal ausência

Ainda que deveras não pudesse

Tramar esta esperança, rara diva

Assim o meu caminho eu poderia

Viver e ter certeza desta paz,

 

O todo desenhando em rara paz

Ousando muito além da liberdade

E nisto o quanto pude ou poderia

Ditame mais suave desta ausência

Na lua soberana, rara diva

O tanto quanto quis e mais pudesse,

 

Ainda que talvez nada pudesse

Sabendo da verdade em plena paz

E o quanto poderia a estrela, diva

Traçar como um cometa, a liberdade

E nisto se transforma em rara ausência

O tanto quanto quero ou poderia.

 

A luta na verdade poderia

E quando outro caminho já pudesse

Vencer a solidão em leda ausência

Trazendo o quanto resta em plena paz

Viver o todo ou mais em liberdade

Gestando a cada instante a bela diva,

 

Seguindo cada rastro desta diva

Meu sonho com firmeza poderia

Ditame de uma nobre liberdade,

E quantas vezes; tento o que pudesse

Vestir esta emoção em rara paz

Vencendo da emoção qualquer ausência,

 

A vida em numa ausência mata a diva

E quando já sem paz não poderia

Quem sabe ao fim pudesse; a liberdade?


Acrescentar como Favorito (499) | Refira este artigo no seu site | Visualizações: 4440

Seja o primeiro a comentar este artigo
Coemntários RSS

Só utilizadores registados podem escrever comentários.
Por favor faça o login ou registe-se.

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
Advertisement

Investir em Portugal Investimentos em Portugal
Aconselhamento e apoio ao investimento estrangeiro em Portugal



 
| cheap car hire