PortugalEmLinha logo Literatura Lusófona


            Shame

Lembras-te, meu irmão
da Maxonalândia
no dia da crucificação,
do Sá da Bandeira
trazendo sua bandeira
como um etnocêntrico
tentando trocar
a viola p'la timbila
como se a mutimba,
mapiko,
mganda...
de nada servissem
lembras-te, de tudo isso?
Ah! Eu lembro-me como se fosse hoje
nasci, cresci e vivi
toda minha vida
dormindo com estas histórias
e como se as tivesse vivido de perto
repouso neste sofrimento
e tu, meu irmão
ainda te lembras
das chicotadas do cavalo marinho
das noites do chibalo
e do grande dia da libertação
quebrando as diferenças aparentes
que nos ligavam à inferioridade
como se fossemos parentes do demónio
lembras-te, meu...?
lembras-te do grito do amor uno
que nos fez e faz sermos?


Domingos Carlos Pedro, Maputo, Moçambique
email: nevao@nambu.uem.mz


homeVoltar à página principal

Portugal em Linha - O Ponto de Encontro da Lusofonia
Copyright © Portugal em Linha